Nossa Sombra…

A sombra, na perspectiva da teoria de Carl G. Jung, é tida como um amontoado de aspectos de cada um de nós; e interpretada como como algo extremamente negativo à primeira vista. São as características de certa forma sombrias da nossa personalidade, que tentamos esconder de nós mesmos e dos outros, na maior parte das vezes. Ela traz consigo desejos incompatíveis com a sociedade atual, fazendo-nos sentir vergonha, orgulho ou receio de manifestá-los; mas, na maior parte do tempo, nem mesmo temos consciência de que existem esses desejos e aspirações “secretos”.

Ler mais

Vamos Romantizar

Se você, assim como eu, vem racionalizando muito sobre a vida, aqui vai um texto reflexivo sobre: Quantas escolhas teria feito diferente caso soubesse o resultado final?

Quantos momentos felizes e aprendizados você teria deixado de viver caso tivesse escolhido por saber como acabaria ou o que teria que enfrentar no caminho?

Ler mais

O que é sucesso?

Hoje me peguei refletindo o que considerava sucesso.
Textos “motivacionais” é o que não faltam para nos dizer as pessoas que o conseguiram, como fizeram e o que devemos fazer para chegar lá. Geralmente são pessoas distantes de nossas realidades e dia a dia, o que nos traz inspiração no momento mas não consegue perpetuar o sentimento.

Ler mais

Sobre o Querer, Poder e Dever do Chamado!

Sempre fui fascinado pela forma como são concebidas e construídas as diversas narrativas através da história da humanidade. Foi em 1999 que conheci a obra “O herói de mil faces” de Joseph John Campbell, e seu estudo sobre o Monomito, também conhecido como a “Jornada do Herói”. Dos doze estágios descritos o mais extraordinário para mim é o quarto, quando o herói se encontra com “um mentor que o faz aceitar o chamado, informando-o e o treinando para sua aventura”. A ideia de alguém ou algo determinante para o “início da aventura” de uma pessoa me faz pensar no Querer, Poder e Dever de cada indivíduo quando escolhe atender ao seu chamado. Ler mais